Em meio aos processos de transporte de cargas, a otimização de rotas ainda é um desafio para muitas transportadoras que desejam construir uma logística eficiente.

É importante desenvolver um planejamento de rotas que promova estratégias, visando à redução de custos logísticos e a satisfação dos clientes, entre vários outros aspectos importantes.

Por isso, selecionamos algumas dicas especiais para você avaliar se sua transportadora se preocupa em otimizar rotas. Vejamos:

A transportadora conta com monitoramento de carga? Ao realizar o monitoramento de cargas, é possível analisar os trajetos e seus possíveis problemas, graças às informações sobre trechos em obras ou sujeitos a engarrafamentos e sobre locais com alto índice de assaltos, entre outros dados relevantes.

Com a análise estratégica de todos os dados disponibilizados em tempo real pelo monitoramento de cargas feito pela transportadora, é possível readequar o planejamento de rotas, fazendo as alterações necessárias cotidianamente.

O investimento em monitoramento de cargas é importante não apenas para a otimização de rotas, mas também para a qualificação dos motoristas — por meio da análise de desempenho — e para a melhoria das condições de trabalho nas estradas.

O treinamento de funcionários é outro ponto crucial, seja para a otimização de rotas, seja para todos os demais processos de logística e transporte de cargas.

É necessário garantir a qualificação da equipe em relação ao padrão para execução dos procedimentos, bem como determinar a observação de normas e diretrizes que promovam agilidade, segurança e excelência em todas as áreas de trabalho.